Roças do Príncipe (que pediu a princesa)

YE2A7606

Descobri a tempo de ser muito feliz as minhas vocações e as minhas gentes. E com um anel a brilhar no dedo prossigo nesta maravilhosa aventura, entre imagens, letras, cenários e muitos beijinhos.
Estas fotografias são da Roça Sundy, uma fazenda colonial, que foi a casa da família real portuguesa na ilha do Príncipe. É uma das poucas roças que ainda contém o recheio da decoração colonial. E mesmo empilhado sobre os cantos, conseguimos recriar em cada objecto, o que terão sido esses anos, em que as roças funcionavam no seu expoente máximo de produção. Nesta roça encontram-se plantações de cacau e café, um grande hospital (todas as grandes roças da ilha tinham um hospital próprio), uma capela e vestígios de caminhos-de-ferro absorvidos pela fome do tempo e do capim. Estes caminhos de ferros serviam as locomotivas que transportavam o cacau, entre roças, até ao seu destino final.
Foi neste lugar único que Arthur Eddington (astrofísico britânico do início do século XX) provou a Teoria da Relatividade de Einstein durante um eclipse total ocorrido em 1919.
A Roça Sundy foi comprada pelo grupo HBD, pertença de um Sul Africano, que o mundo agradece, que tenha uma alma biosférica e um pensamento sustentável.
Vale-nos a todos nós, que no Mundo ainda haja pessoas assim, para que se preserve no planeta uma recriação estrondosa e aproximada do paraíso na terra.
Hoje regressamos a São Tomé. Ainda há muito a dizer sobre o Príncipe mas o avião está prestes a descolar e eu quero guardar os últimos minutos para a paisagem. E no último ponto desta frase o anel brilha:)

YE2A7649

YE2A7476_1

mobilia_01

YE2A7478_1

YE2A7474

YE2A7487

YE2A7492

YE2A7502

YE2A7635

YE2A7500

YE2A7522

YE2A7504

YE2A7614

YE2A7515

YE2A7568

YE2A7570

YE2A7642

YE2A7591

YE2A7655

YE2A7662

YE2A7525

YE2A7672

Comments

comments