Miúdo do Caraças

IMG_9772

Este post é para o Diogo.
Espero que não te importes que publique a mensagem que me enviaste, porque mesmo gostando muito de escrever, não me consigo substituir à tua espontaneidade:
“Olá Isabel. Sou o Diogo e tenho 12 anos.
O meu trabalho para férias tem sido fazer cópias dos seus textos (que gosto muito) e neste último texto, o do Mateus reparei que tinha dado dois erros: …” governar-se no desgovernos” …
… “a toda esse gente boa” …
Bem sei que errar é humano, mas a Isabel não costuma dar erros.
Beijos para si e para as loiras!
Diogo”
Não conheço o Diogo, nem os pais do Diogo. Mas tenho que vos agradecer.
Esta mensagem tão simples, enche de sentido, tudo o que faço. Nunca esperei, nunca desejei, nunca quis. Nunca imaginei que um dia, haveria um rapaz tão gentil, quanto educado, que faria cópias dos meus textos como exercício de férias. Nem nunca imaginei, que ainda por cima, gostasse:).
E se me dissessem, não acreditaria, que ainda receberia uma mensagem de elogio, com a advertência para uma correcção. Não nego o quanto me sinto, ainda mais, responsável, pela gramática, pela sintaxe e pelo sentido das palavras. Mentiria se dissesse que o medo do erro, me trava, porque não o faz. Escrevo tantas vezes de rajada, que só se fosse ingénua é que acreditaria que as falhas são apenas pontuais. Obrigado Diogo, por teres tido a delicadeza de me enviar uma mensagem alertando-me para um erro, de uma forma tão discreta, e simultaneamente tão elogiosa. E obrigado por gostares. Não sei se és bom ou mau aluno, aplicado ou mais baldas, mas sei que és um miúdo do caraças porque nem todos se dão ao trabalho de serem assim:)

Comments

comments