loiras a São Tomé

IMG_0042_3404Se conseguir, vou regressar e levar as loiras a São Tomé em Agosto. Fiquei encantada com o País e quero que elas possam respirar uma lição de vida que na encruzilhada burguesa em que vivo é quase impossível de aprender. Além da possibilidade de andarem 24 horas sobre 24 horas de pé descalço, dançarem numa carrinha de caixa aberta a respirar selva e brincarem rodeadas de crianças de sorriso aberto, quero que percebam no contraste da pele, o contraste da vida. Viajar é uma atitude, podemos palminhar o mundo inteiro mas se não trouxermos nada de mundo connosco as experiências só ficam estampadas no passaporte quando é na alma que devem vingar.
Não preciso de frases feitas para saber que é difícil aprender a amar as coisas simples. Não se passa do deslumbramento do linear do toys r us para o carrinho de esferas só porque andámos descalços no Equador. No fundo, só quero que vejam que existe um mundo muito maior do que o delas, onde as crianças reinventam todos os dias os seus brinquedos, onde duas pedras fazem traves de baliza, os pés não tem o amparo dos pitões, mas os golos tem o mesmo sabor das vitórias que se ganham por aqui.
Tenho a certeza que quando voltarem a pôr os sapatos já vão calçar outro número…

Comments

comments