#Filho da Mãe

20141120_2489 copy

Este miúdo mais giro é o Bartolomeu. Tinha acabado de acordar quando invadimos a casa, cheias de chapéus de chuva molhados e muita vontade de conversar. Somos recebidos pela Branca Curvier, mãe do pequeno #filhodamãe que não fez senão sorrir e mexer, desde que entramos até que saímos. A mãe é artista. Se calhar, ela até não gosta que a chame assim, só porque é apanágio dos bons artistas, o excesso de humildade com que se vêem. A verdade é que filho de peixe sabe nadar, e o seu avô, Leopoldo de Al­meida foi o escultor do Padrão dos Descobrimentos. As coisas que se sabem, quando se googla:)

A Branca é uma mãe gira, muito acima da aparência, a simplicidade com que fala sobre a vida, sobre as coisas, e sobre as coisas da vida.

Desenha peças de joalharia, que combinam a geometria simples dos materiais com a sofisticação de um produto de moda. Tem vários projectos em calha, entre eles o convite da Samsung para desenhar uma nova identidade para o Galaxy alpha, projectos com a Zillian e tantos outros. Mas não há como ver: http://baguera.eu/.

Senti muita empatia com a #filhadamãe.

Senti-me em casa, como me sinto sempre, entre gente feliz. O Bartolomeu, como bom #filhodamãe, não parava quieto. Tem apenas um ano e nota-se bem a ânsia de descoberta, que torna qualquer objecto “já visto” em dois segundos de manuseio e baba. Já não me lembrava o exigente que é um filho desta idade. E ainda, mais espantou me causou, quando a Branca disse querer ter cinco. É isso mesmo Leoa, para quê complicar. As rugas que nos dão, são um bom investimento para o amor que recebemos. Mas cinco?:) Não teria essa coragem. Embora em enteados emprestados e loiras, já roço os quatro. Mas ainda tenho um globo terrestre a olhar para mim com ar de gozão. Não vou nessa não:)

Fiquei com pena de sair da casa da Branca a correr, enfim, estivemos lá quase duas horas, mas pareceu curto. Por mim, e pela Ana ficávamos lá para o petisco, e para a conversa enquanto a chuva se esvaia em crise. O lucro destes projectos, o valor mais alto desta parceria, esta nas deliciosas invasões ao domicílio. Está na descoberta de pessoas tão ricas, como as palavras que trazem. Por mim, virava já saqueadora de lares, exploradora de boas gentes, agregadora de talentos, e todas as demais declinações, que estimulam o enriquecimento mútuo e desarmado entre seres humanos:) Havemos de regressar Branca, para apertar esses refegos sorridentes do Bartolomeu e falar, falar, até que a alma nos doa.

Obrigado por serem uns deliciosos #filhosdamãe, e por abrirem a nossa montra, com o vosso melhor sorriso.

Visitar aqui a colecção #FILHADAMÃE:
http://www.mademoiselletees.com/collections/kit-filhasdamae

P.S.: Até o 4º andar sem elevador, ajudou a matar saudades de Alfama.

20141120_2443 copy


20141120_2706

20141120_2696 copy

20141120_2689 copy

20141120_2683

20141120_2662

20141120_2658 copy

20141120_2642

20141120_2638

20141120_2632 copy

20141120_2597 copy

20141120_2595

20141120_2560 copy

20141120_2529 copy

20141120_2507 copy

20141120_2501 copy

20141120_2497 copy

20141120_2483 copy

20141120_2468

filho da mãe

Comments

comments