A graça de um impulso

IMG_0410Hoje quando fui levar as loiras à Escola, abri as janelas do carro, para deixar entrar o cheiro da maresia, enquanto passava pelo Cais da Colunas e a Caetana comentou:
– Cheira tanto a São Tomé.
Adivinhei no comentário um sentido apurado, feito de saudade, do calor do Equador e das pessoas com que nos cruzámos. Se a vida tivesse a graça de um impulso e o ritmo de um musical, tinha invertido a marcha, levado o carro até às “departures”, saído a correr de mãos dadas com as loiras, e era mesmo assim, de bibe e de mochilas às costas, cheias de aparas soltas de lápis e de TPC´s que embarcávamos novamente para São tomé, sem as filas de esperas ou os atrasos, porque nos melhores sonhos, das noites mais profundas, ninguém nos trava!
Voltei a fechar a janela, e guiei feliz até às escolas, já estávamos atrasadas, mas que se lixe, tinha a maresia dentro do carro e o impulso de futuro cheio da melhor saudade!
Bom dia.

Comments

comments