Véu da Noiva

barco

Antigamente as viagens eram um bocadinho como os livros, não repetia leituras, não repetia destinos, só de pensar na imensidão de mundo e de obras à minha espera.
Acho que a mania da novidade ou antes, o gozo da repetição, vem com a maturidade que depositamos sobre o segundo olhar. E se hoje, ainda releio obras como quem rapa o creme do bolo do fim do tacho, também volto a pisar o chão, com o gosto de quem quer conhecer a fundo cada cantinho do Mundo:) — em Véu da Noiva – Seixal.

Comments

comments