UM DESAFIO | UM RÓTULO

12977241_1372858886073078_3435569828671014833_o

Tenho uma série de garrafas de vinho na minha mesa do escritório. Umas vazias e outras fechadas, mas tudo isto tem um propósito: O vinho #filhasdamãe.
E as loirinhas estão comigo desde o dia em que decidimos avançar com o Projecto, a criação de um vinho nosso, em parceria com o enólogo Paulo Laureano.
Gostamos de nos envolver a fundo no que fazemos. Não queremos dar nome, queremos dar forma e alma. E por isso, fomos vindima-lo, fomos pisa-lo, fomos prova-lo e estamos naquela fase deliciosa do namoro do rótulo.
A Caetana diz. – É mesmo cool mãe! Vamos ter um vinho.
E a Camila diz que preferia que fizéssemos barras de chocolate. Mas pega na garrafa vazia, logo de seguida, e pergunta se pode levar para a escola para mostrar à professora.
O vinho tem álcool, é verdade. Mas não é o álcool que define o vinho. O vinho é um equilíbrio de propriedades, um blend da terra, com as uvas, as pessoas, as mãos e os sentidos que o sacodem e saboreiam. Pusemo-nos as três a falar alegremente sobre o rótulo, e embora, elas não percebam nada sobre o paladar do vinho, pude explicar-lhes a importância do terreno(terroir), falei-lhes da uva, a primeira “filha da mãe” terra, falei-lhes da celebração, das diferentes castas, do processo de vindima e dos segredos guardados em pipas enormes de madeira. Igualzinha aquelas em que deixamos mensagens no alto mar.
Tenho a certeza, que mesmo ainda antes de sentirem o sabor, já lhes vislumbraram a essência. E com uma “pinga” bem aplicada de orgulho, terei semeado nelas, o mesmo gosto que hoje tenho por esse paladar engarrafado:)
Perguntei-lhes que rótulo gostavam de ver num vinho que também é delas. Sugeriram-me imagens, desenhos e palavras, e foi dessa conversa entornada, sem rolhas à imaginação que começamos a desenhar o rótulo do nosso vinho. Ainda não está concluído e a rolha ainda não está selada. A Caetana sugeriu e bem, que vos perguntasse o que esperavam ver no rótulo.
“Pode ser que eles tenham mais imaginação que nós e que gostem tanto de vinho como a mãe”.
Por isso aqui vai o nosso pedido:
Mandem as rolhas cá para fora e respondam às “filhas desta mãe” sff:)
Obrigado!!

Comments

comments