Toda a gente lê antes de dormir.

12961221_1372502412775392_588475180030234144_o

Escrevi no meu Instagram – https://www.instagram.com/isaldanha/ – que cá em casa até perdoamos a sopa, mas que toda a gente lê antes de dormir.
É bem verdade.
Mesmo com os olhos tortos e um bocejo inscrito na cara, faço questão de lhes dar 15 minutos de leitura obrigatória, às vezes mais. Quero que poisem os tablets e os periféricos móveis, que descansem do Youtube e das dobragens detestáveis do Disney Channel, quero que sintam a textura do papel, as palavras alinhadas, o cheiro das folhas e sobretudo os mecanismos de imaginação, curiosidade e o enriquecimento semântico, que só um livro produz.
Deixo-as escolher as livros.
A Caetana só gosta de histórias que tenham um Q.I. de terror, já a Camila só quer ler livros onde haja beijos e muito amor.
Comprei a trilogia da “Escola do Bem e do Mal” para a Caetana, reza a sinopse: “No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, na décima primeira noite do décimo primeiro mês, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Na temida ocasião, os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornarem os heróis e vilões das histórias dos contos de fadas.” O primeiro livro foi eleito um dos melhores de 2013 nos Estados Unidos e Best-seller do The New York Times.
A miúda não larga o calhamaço e hoje pediu-me para levar o livro para a escola.
E eu, que sempre sonhei ir buscar a minha filha ao recreio e encontra-la absorta a ler.;))
É desta que concretizo um fetiche maternal.
Um beijo maior nos livros. (No dia internacional dos beijos.)

Comments

comments