THE WINE CONSPIRACY

logo fundo branco
Final FB

THE WINE CONSPIRACY
19 de Dezembro | Lisboa

O que é isto da Conspiração?

8 Mulheres
Um apartamento secreto no coração de Lisboa.
O Triplo em copos, o dobro em vinhos.
Um sábado das 10h às 18h.
Uma conversa sobre a vida.
Um curso de vinhos.
Um workshop de Auto-determinação, Relações e Gestão de Prioridades.

Com quem?
Comigo, Isabel Saldanha. Com a Luana Cunha Ferreira, Doutorada em Psicologia clínica e da Família e dois dos melhores Sommeliers portugueses: Manuel Moreira e Sérgio Antunes.
A ensinar-nos tudo o que devemos saber sobre o vinho e nós mesmas.

Para quem?
Para oito mulheres apenas.

Valor: 250 € (Refeições incluídas e Provas de vinho)
Inscrições: thewineconspiracy@gmail.com
(receberá os dados da conspiração em resposta)

Imagens mood2 copy

O que acontece nestes workshops? Que tipo de actividades?
“O que acontece nos workshops fica nos workshops” – Esta é uma das regras de oiro para que o ambiente não tenha qualquer tipo de constrangimento e a partilha seja tão fluida como a prova do melhor vinho. Os participantes partilham apenas quando e se se sentirem confortáveos, temos mecanismos que facilitam esta calibragem da exposição pessoal. Daí a componente mais ‘privada’ e ‘confidencial’ destas conspirações.
O que podemos adiantar é que estes workshops são essencialmente experienciais. Têm actividades de grupo e individuais. Dinâmicas que vão desde a construção de uma Roda da Vida até à Prova Cega de vinhos. A ideia é que a experiência in loco potencie a descoberta e sedimentação dos conceitos apresentados, quer no lado da psicologia da acção, quer na vertente mais académica da aquisição de conhecimentos sobre o vinho.
As dinâmicas estão cozinhadas de forma a que tudo aconteça com muita naturalidade, como as melhores coisas da vida. Para fermentar em casa.

E qual o Público alvo?
O público alvo são pessoas interessadas neste conceito de aprender mais sobre uma parte tão importante da nossa cultura e ao mesmo tempo, através de dinamizações simples, reflectirem sobre alguns dos seus desafios pessoais.

Mas este é um workshop só para mulheres?
Inicialmente, arrancaremos com workshops exclusivos para o público feminino. Consideramos que existe ainda bastante formalismo na degustação mais académica do vinho. A maioria das pessoas não tem
acesso a este tipo de encontros, muitas vezes não têm disponibilidade temporal ou assumem falta de enquadramento onde se usa linguagem hermética de “entendido”. Também a relação com o vinho, tradicionalmente é muito masculina, tendo este tipo de acção, um efeito de criar uma atmosfera mais intimista, partilhada, onde a sensibilidade para a relação do vinho como metáfora da vida, terá maior valorização. Neste contexto, o público feminino, será quem tirará, num primeiro momento, maior partido.

Podem descrever numa frase esta conspiração?
“Da vida para o vinho. E do vinho para a vida.”

Onde é que entra a psicologia nesta conspiração? Será esta uma conspiração terapêutica?
A psicologia entra na parte da dinamização de actividades de grupo em que as participantes são convidadas a colocarem-se algumas questões importantes relativas à sua satisfação, bem-estar e ideais de vida. A psicologia está presente aqui ao nível da potenciação do desenvolvimento pessoal, não ao nível da saúde mental. Em suma, esta conspiração não é uma terapia, mas não prometemos que não tenha efeitos terapêuticos.

Pensam que as pessoas podem estar mais soltas por estar a beber vinho e assim soltarem-se mais na dinamização?
Sim e não. Sim porque o ambiente da conspiração é de partilha genuina e descomplicada. Não porque o objectivo não é propriamente beber vinho como se faz num jantar de amigos, mas sim provar, aprender e desenvolver uma relação saudável com o vinho.

Onde vão decorrer os workshops?
As conspirações podem decorrer em vários formatos, conforme a nossa avaliação, mas as conspirações regulares serão em apartamentos Airbnb alugados pelas diferentes cidades onde forem promovidos. A ideia é não ter morada fixa como qualquer boa conspiração.
Os inscritos por localidade, saberão na semana antecedente o local em que se realizam. A ideia é que haja sempre uma campainha e um ambiente caseiro mas sofisticado. Queremos que as pessoas se sintam em
casa, nessas casas. Faremos a ocupação da sala de estar e da mesa de refeições. Para que todo o workshop aconteça como se tratasse apenas de um bom encontro de amigos.

Qual o tamanho destes grupos?
Não mais de 8 pessoas, para permitir que as actividades sejam feitas Com a atenção individual que os participantes e este tipo de questões merecem.

Comments

comments