Tenho boas amigas.

12314253_1263638286995139_1443963806541045643_o

Tenho boas amigas. Até nisso consegui ter sorte.
Mas algumas delas, das boas, conheci nos últimos 4 anos.
Acho que a partir de uma certa idade, vemos com mais discernimento as pessoas que nos fazem bem e que nos fazem falta. Somos mais senhoras da nossa história, filtramos mais, mas falamos sem adereços quando nos pedem a opinião.
Não temos saco para o “faz de conta”, não queremos fazer cerimónia com as nossas qualidades, nem varrer para debaixo do tapete as nossas histórias menos felizes. Bebemos quando temos sede, comemos quando temos fome, choramos quando temos vontade e não desperdiçamos um momento se der para ser feliz.
Estamos mais coladas à nossa essência, sem vergonhas demoradas pelas nossas imperfeições.
A essas amigas boas, abrimos-lhe a porta muito antes de nos pentearmos, não sacudimos as lágrimas, nem escondemos o desmazelo aflito com que nos atrapalhamos em algumas fases da vida. Oferecemos-lhe o que somos, a cara lavada, uma alma sacudida e muita história orgânica.
Hoje, devia dizer o “Bom dia” com as fotos maravilhosas que tiramos na nossa Sessão com a blogger Mafalda Castro. Mas não me pareceu bem abrir-te a porta já com o fato engomado.
Gosto das coisas que fazemos juntas, porque no meio só há oxigénio do bom.
Obrigado pela mensagem de ontem.
Eu também agradeço ao Criador as pessoas boas que se cruzaram nos meus caminhos e faço um reforço para que se demorem na minha história.

Comments

comments