Blog Archives

Natal IKEA by #filhasdamãe

001IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

Se me dissessem há uns anos atrás, ou se calhar, mesmo há uns meses, que iria ser convidada para decorar um ambiente no IKEA não acreditava. Sei que por oposição ao “defeito” de profissão, era suposto possuir um sentido estético apurado, uma noção de enquadramentos e disposição espacial acima da média, mas nem por isso. O seu a seu dono.
Uma fotografia não é uma casa. Há uma imprevisibilidade associada ao momento de fotografar, que nada tem a ver com a amplitude de um espaço carente de recheio. A verdade é que me diverti como uma perdida. O convite surgiu na mesma semana que mudei de casa.
Por momentos dei-me a inconsciência e à doce irresponsabilidade. Larguei os caixotes apinhados na sala como presentes a cru, e fui para o IKEA de Loures às compras. Tudo o que tinha que fazer, depois de escolhido o ambiente, era comprar tudo, literalmente tudo o que achasse conveniente colocar nos carrinhos para decorar o meu espaço.
O mote era o Natal em família. Primeiro, hesitei, pensei dar-lhe um toque mais acético e fazer as paredes brilhar com as minhas fotografias, impressas em grande formato. Depois, caguei nisso, dei-me ao deleite do espírito e até que tivesse 4 carrinhos apinhados de vermelho e verde, não descansei. Não descurei as fotos, que estão lá nas paredes, com as filhas da mãe a curtir um verão no Meco.
Até uma mesa de Natal eu decorei, cheia de bolas cristalinas, guardanapos timbrados e palhinhas para as crianças. Sem que alguma vez me sentisse, com vontade de mudar de profissão, encarnei o espírito da coisa, e até que me sentisse sentada no bosque mais natalício da loja, não parei. Saí da loja eram 21h. Estava toda contente. Olhei várias vezes para trás, ofuscada pelo brilho excessivo do meu canto natalício, vaidosa pela concretização do desafio e enjoada de tanta bolacha de canela que comi. Dias depois regressei com as loiras. A Caetana ficou desconfiada que eu queria ser decoradora, olhou para todos os cantos, viu com atenção as fotografias e leu o texto do “stand-up” sobre a mãe com muita atenção. A Camila limitou-se a interagir com as bolachas dos potes e encostou-se no sofá a comer. Nesse momento fiquei com a certeza que elas se sentiam em casa, que o desafio tinha sido cumprido e que já podia voltar a pôr as mãos no pote:)

014IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography
004IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography
011IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

016IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

019IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

020IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

015IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

005IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography
021IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

022IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

006IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

025IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

008IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

003IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

010IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

023IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

012IKEA _& Filhas da mãe _  Isabel Saldanha Photography

Comentar