Blog Archives

Este post é para o João Carvalho.

12322447_1265880406770927_7776701598963084264_o

Este post é para o João Carvalho.
Provavelmente desconheces, mas a minha filha Camila, que já tem grandes dificuldades em concentrar-se nas aulas e nos trabalhos de casa, achou na paixão recente que nutre por ti, um alibi perfeito para riscar todas as folhas dos cadernos com o teu nome.
Hoje fui acordada de madrugada, de um sono profundo, só para validar o coração que te quer entregar no dia dos namorados, e a minha filha nunca foi criança de pensar no longo prazo.
Diz que quer que eu fale com a tua mãe para marcar um encontro e não se importa de partilhar-te com as amigas, desde que sobre um pouco de amor para ela. Todas as frases começam com “Mas o João”, “E o João”, “O João também”. Se antes tinha direito ocasional a um retrato meu, agora é raro, para não dizer inexistente, porque não há marcador, pincel e lápis que não esteja ao serviço da paixão.
Ao principio achei graça, só porque é raro vê-la manifestar um interesse continuado por alguma coisa.
Mas entretanto já passaram 3 semanas e hoje de manhã quando fui buscar-lhe o afia, lá estava o teu nome escrito num dos cantos dobrados do caderno, em formato de segredo.
Tudo bem João.
Estamos habituadas a pragas e somos miúdas de grande paixão.
Mas não me roubes todos os cantos, de todas as folhas, porque quando eu não acho conforto na folha em branco é lá que me aninho.

Comentar