Blog Archives

Venha daí senhor Outono

12080247_1233789549980013_238299249297582210_o

Venha daí senhor Outono com esse abanar de ancas, que só faz cair é folha.
Venha daí Senhor Outono acordar a pele ao solavanco dos arrepios e embrulhar as almas em lã grossa.
Venha daí Senhor Outono empurrar os casais para o fundo de um abraço num ninho feito de sofá. Venha daí Senhor Outono resgatar a paixão da leitura aos fins de tarde do Verão.
Venha daí Senhor Outono lembrar que a Saudade é bicho sem pressa. Lembrar às pessoas, que mesmo em chão firme o corpo escorrega. Venha daí Senhor Outono, encurtar o dia para nos lembrar que a noite também pertence ao sono.
E venha sem pressa, porque as memórias de Outono, amparam as saudades do Verão, preparam o corpo para o Inverno e devolvem-nos sempre a sensação que o Senhor Outono anda de caso com Prima Vera.
Venha daí Senhor Outono.
Venha daí.

*Shooting Editorial For CRISTINA | Milão

Comentar

Assim está bom. Dizem

12109893_1232360983456203_8523022729132478373_o

Assim está bom. Dizem.
Não é só o malte que esborrata as unhas é a pressa de mexer as mãos.
Hoje não me quero mexer.
Quero poisar-me. Poisar o olhar nas vossas invenções, a minha boca nas vossa bochechas e os meus braços em cada parcela do vosso corpo. Hoje pintem a manta. A minha, a vossa, a nossa. Encham-me a casa de sentido, até que os sentidos se esvaziem das pressas.
Assim está bom. Dizem.
Assim é melhor. Sinto.
Hoje não me quero mexer.

Comentar