Sede de loucuras

IMG_0615_7952

Há dias tive uma reunião importante, e uma das questões que me colocaram foi “Qual era o meu compromisso de valores”? Não me lembro exactamente do que respondi, mas falei verdade.
Quem mente não faz caminho. Devo ter ficado vaidosa com algumas analogias que utilizei na resposta (quando se gosta de palavras, abusa-se das metáforas) e quando cheguei a casa redigi a minha resposta, não para repetir discurso, mas para não esquecer:

“Energia e alegria de vida, muita! Entusiasmo por aventuras, sede de loucuras, viagens e paixões. Paixão por quem sou, paixão pelo que faço. Residente num universo onde a boémia e a disciplina fazem as pazes ao final do dia. Onde uma mulher que é mãe, é primeiro uma mulher. Em que as crianças são educadas sem peneiras, num ambiente de inquietude, curiosidade e pensamento inclusivo.
Onde os adultos não são estátuas de referências, mas seres orgânicos, que inspiram até nas suas fragilidades.
Onde não há certezas e isso não é uma angústia.
Que vive numa casa, onde o maior repositório de energia está na atitude franca com que se agarra a vida.
Onde as rotinas incluem o fast food e o fast forward.
Onde o exercício físico também contempla tocar às campainhas e fugir.
Onde se come mais gomas que goma.
Onde a celebração da vida, dita, que às vezes temos que sair à pressa sem nos pentear. E que quando o calor chega, os pés vivem descalços sem o assombro do sujo e do perigo. E quando o frio aperta não se poupa nos abraços.
Onde se priorizam os sorrisos e as gargalhadas, mas não se escondem as lágrimas.
E os finais são sempre felizes, mesmo quando se perde.”

IS

Comments

comments