Ó gente boa

13482847_1429606223731677_8467391542709550313_o

Ó gente boa, fado de sorte que eu tenho com as pessoas.
E pensar que tudo começa aqui.
Numa rede social, numa fotografia, num texto, o envio de um email, uma troca de palavras, um acerto de valores e uma data. Um encontro às cegas que se enche de luz.
A maioria das vezes não se adivinha na linguagem formal de um email as pessoas que espreitam do lado de lá. E ainda que revele deste meu lado, este meu centro, há tanto ainda por adivinhar que cada encontro, é um momento de sorte ou azar.
Não sei se as palavras que escrevo e a forma como me dou, filtram as pessoas que me procuram. Se assim for, manterei a receita, porque a colheita tem sido a melhor.
Adorei esta nossa sessão na Gulbenkian. Daniela e Pedro já vos disse o quanto gostei da nossa sessão. E reforço aqui, o que vos disse lá, que quero alinhar os meus chakras dançarinos nesse palco de gente boa, de olhos vendados ao som de uma batida forte. Gosto dessa forma não convencionada de estar na vida, dos valores que passam ao vosso filho e da cumplicidade que têm como casal.
E agora, bora bailar?

Comments

comments