Liberdade irresponsável

IMG_0047_5648Nunca quis ser proprietária de coisa nenhuma.
Nunca tive o sonho de ter um carro meu ou uma casa minha, não preciso de um contrato lavrado por escrito, quando sei que o que habito de forma demorada, acaba por ser espaço meu. Nunca quis deixar-lhes uma casa, nunca me deixaram coisa nenhuma, que não fosse apenas património de memória e vida.
Não quero fazê-lo por ressabiamento de infância mal digerida, só quero que tenham a mesma sede de Tudo, que nasce quando não se tem Nada.
Não gosto de ser dona de coisas, há um quê de liberdade irresponsável quando não se é dono de coisa nenhuma.
Eu cá, só quero ser dona dos meus sonhos e senhora da minha capacidade de os realizar. Tenho poucas coisas minhas, e as melhores que tenho, são as que me obrigam à sedução permanente, as que me desafiam na conquista, as Pessoas queridas da minha vida e o Presente, o verbo e a circunstância que se faz vida.
É assim que tenho vivido, só com a ambição de me apoderar dos meus sonhos e nenhum deles tem propriedade de coisa nenhuma, os meus sonhos são sinceros como as bonecas russas e a única extravagância que têm, é terem outros sonhos lá dentro…

Comments

comments