Há sempre espaço para gente feliz

IMG_0289_7238 A Mel continua na Lua com o mesmo nome, e se não fosse a Maria do Rosário, a minha casa há muito que teria descambado. No início, tentei fazer as vezes da doce Mel, com a mesma superficialidade na limpeza, comprei legumes para a sopa, aspirei nos cantos, passei o pano onde havia pó e quando comecei a aprofundar nas lides, fui-me apercebendo que tinha sujidade em escudos, lixo tão antigo quanto arqueológico. Pensei não o fazer, mas abri todas as gavetas, recantos, armários, fui até ao fundo da dispensa e além das passas do fim do ano passado, descobri toda uma panóplia de artigos fora de prazo e apercebi-me, ao mesmo tempo que os deitava ao lixo, que eu era de longe, o item mais actual naquela cozinha. A Mel vai regressar da Lua, eu afeiçoei-me ao brio da Maria do Rosário e as loiras descobriram que existe um mundo além dos douradinhos e do puré instantâneo. Na minha casa há sempre espaço para gente feliz, mas os recursos são limitados, o meu tempo é escasso, as necessidades são muitas, as tarefas acumulam-se, e o meu coração aperta, vacilante entre o carinho da doce Mel e o conforto do brio aprimorado da Rosário. Estas são as dores de quem sabe que uma patroa amiga é sempre mais amiga que patroa, que explicar à Mel, mais uma vez, que o amor mútuo não chega para fazer as vezes do que preciso e que talvez seja a hora de partir, para que eu possa começar. A Camila já pergunta se a Mel casou para não voltar, é a mãe preta da minha loira, e eu respondo que não, que a Mel só se está a organizar na nova vida, mas as palavras já têm a triste travo da despedida. Sofro muito com estas m*as! Tento arranjar mil uma desculpas piedosas, devidamente legitimadas no bom código da moral, para dar a volta ao Adeus. Repito para mim mesma que o fim é sempre uma nova forma de começo, mas sofro só de pensar que tudo o que se conquistou, se possa perder na má tradução do final.
Por isso, e sempre que posso, abraço muito… talvez que apertando com força ela perceba a dificuldade que tive para a soltar.

Comments

comments