Eis. Ei-lo. Chegado. Vivido. Presente. Acusado.

11894586_1202616503097318_6871599891849318449_o

Eis. Ei-lo. Chegado. Vivido. Presente. Acusado.
O momento em que vais ao ATM carregar o telemóvel da tua filha pela primeira vez.
Entrego-me. Permito-me. Faço. Dou. Consinto.
Mas peço-te a ti, só a ti, força suprema, repositório aspiracional de toda a humanidade, causa incansável, força centrífuga:
Tudo o que lhe deres em WIFI, dá-lhe em sensibilidade.
Para que aquele objecto, que repousa nas suas mãos, não seja mais que instrumento ao serviço de uma grande cabeça e de um coração ainda maior.
Eu. Zeladora. Mãe. Cuidadora. Progenitora. Orientadora.
Prometo estar atenta aos vícios, solicitações, e demais usos que daí advenham.
Certa, de que uma vez aberta, a pequena porta…é trilho.
Não necessariamente sarilho. Meio utilitário, não necessariamente contrário, a tudo o que eu acredito.
E agora Log off.
Que já me ensinaste que o exemplo de cima reflete-se em baixo.

Comments

comments