“CON MUCHO GUSTO”

Colombia  Isabel Saldanha15

Podia dizer que fui muito feliz aqui e deixar que o descritivo emocional ditasse o meu diário de viagens, mas seria egoísta se o fizesse.
Já viajei bastante, para não me deslumbrar com a primeira fila de palmeiras a fazer sombra num conjunto colorido de casas coloniais. A Colômbia é como aquelas pessoas que não queremos adjectivar muito com medo de não ser suficientemente justos.
Quando se pensa num destino na América do Sul não se pensa logo na Colômbia, pensa-se no Brasil, no México, na Argentina, na Costa Rica, no Peru. Associada às guerras dos cartéis de droga e aos conflitos armados com as guerrilhas, a má fama do País ditou o seu afastamento dos circuitos turísticos.
Houve inclusive anos em que era oficialmente desaconselhável viajar para este destino. O País tem consciência disso e em 2007, a Colômbia lança o primeiro slogan turístico internacional para combater o desgaste da imagem: “Colômbia: o único risco é querer ficar.”
Posso atestar que a Colômbia está cheia de bons predicados, sendo o maior deles a simpatia do povo, aliada a uma paisagem maravilhosa, que só não corta a respiração porque está carregada de verde e de cor.
Mas desengane-se quem pensa que é aqui que se faz praia, isso é como atalhar a leitura de um livro com o resumo da contracapa. A Colômbia tem mar do Caribe e o Pacífico mas os bons resorts são escassos e nem todos os 2.900 Kms de costa são dados à prática do veraneio. A Colômbia é um país para mergulhar de cabeça no interior.
Um País que tem uma capital efervescente, pueblos saídos de um catálogo colonial, paisagens pintadas a fluorescente e sorrisos desenhados em permanência.
E se tudo isso não bastasse é a terra mãe de Gabriel Garcia Marquez.
“Viver para conta-la”.*
Viajar para conhece-la.

*Título da biografia oficial de Gabriel Garcia Marquez.

Colombia  Isabel Saldanha14

Colombia  Isabel Saldanha13

Colombia  Isabel Saldanha12

Colombia  Isabel Saldanha11

Colombia  Isabel Saldanha10

Colombia  Isabel Saldanha09

Colombia  Isabel Saldanha08

Colombia  Isabel Saldanha07

Colombia  Isabel Saldanha06

Colombia  Isabel Saldanha05

Colombia  Isabel Saldanha04

Colombia  Isabel Saldanha03

Colombia  Isabel Saldanha02

Bogotá
“Qualquer sonho pode ser habitado”
Candelaria é o centro histórico de Bogotá, a capital do País. É o bairro mais acolhedor para arrancar numa viagem pela Colômbia. A cidade combina na perfeição a arquitectura colonial espanhola, com o barroco e a arte deco. A não perder: O Museu Botero, o Museu do Ouro, Monserrate (miradouro), a Catedral e as igrejas.

Foto 2 e 3
Candelaria | Bogotá
Um dos ícones da Colômbia é o café. Fizemos questão em visitar as plantações e perceber como é que se chega do bago à bica. Os colombianos produzem bom café mas não o sabem fazer. E fora dos centros urbanos podem esquecer o cafézinho curto e preparar-se para o balde acastanhado com sabor a cevada.

Foto 4
Cartagena das Índias é a cidade mais turística da Colômbia, uma das mais caras e uma das mais bonitas. Mas nem pensar visitar o País sem conhecer esta cidade única que parece saída do filme dos Piratas das Caraíbas, dar um passeio de coche pelas ruas empedradas e beber um mojito numa das praças emblemáticas.

Foto 5
Cartagena das Índias
Um dos “must do´s” de Cartagena é o pôr do sol no Café del Mar. Vá por mim e escolha outra esplanada. A paisagem sobre o mar não chega para preencher a vista e o preço da cerveja não é compensado pelos laranjas do sol. Perca-se antes pelo colorido das ruas.

Foto 6
Cartagena das Índias
Uma das maravilhas deste País são os vendedores ambulantes de fruta em cada esquina. Oferecem um copo de sortido tropical a troco de 50 Cêntimos e ainda sorriem como se fizessem parte do pacote.

El Peñol Viejo
Esta vila no alto de uma colina parece saída de Portugal dos pequeninos e é a réplica de um pueblo que ficou submerso na construção de uma polémica barragem.
O passeio de barco pela barragem inclui a visita ao torreão da igreja submersa e as histórias dos barões da droga que aqui viviam, dão um toque de adrenalina à serenidade da paisagem.

Pedra El Peñol | Medellin
Se fecharem os olhos conseguem cheirar o verde do rio e das cordilheiras. São 740 degraus até chegar ao topo desta Pedra gigante e contemplar esta vista.
Se eu fosse criança era aqui que voava em cima do meu dragão.

Vila de Guatapé | Medellin
Nesta vila é melhor andar de óculos de escuros. As fachadas das casas parecem recortadas de desenhos de crianças, não se poupa na cor, nas flores e nos sorrisos. As ruas cheiram a açúcar e qualquer visita é curta como um pincel cansado no fim de uma pintura.

Valle Cocora | Salento | Quindim
Quando estive na Grande muralha da china belisquei-me, aqui fiz o mesmo.
A paisagem é mágica, quase mística, estamos rodeados de montanhas verdes polvilhadas pelas maiores palmeiras do mundo. Têm mais de 60 metros e chegam a viver mais de duzentos anos. É a árvore nacional da Colômbia.
Um lugar que me ficará para sempre na memória, mesmo que a tenha que esvaziar de outras paisagens.

Hostal El Zorzal | Salento
Um quarto acolhedor por 20€ e uma simpatia que vale milhões. Um adeus que custa na despedida. E a certeza que vamos regressar para ouvir o chilrear dos pássaros sobre a montanha. Pequeno almoço imperdível.

Dados Oficiais:

População: 47 milhões de habitantes
Capital : Bogotá (7, 5 milhões de habitantes)

É o terceiro país mais populoso e a quarta maior economia da América Latina.

É um dos países com maior biodiversidade do mundo
Existem 56 parques nacionais na Colômbia

O idioma oficial da Colômbia é o castelhano mas existem no país cerca de 500.000 falantes de idiomas indígenas.

A Colômbia faz fronteira com a Venezuela, Brasil, Equador, Peru e Panama. A norte tem o Mar do Caribe e a oeste o Oceano Pacífico. A Colômbia também tem fronteiras marítimas com a Venezuela, Jamaica, Haiti, República Dominicana, Honduras, Nicarágua e Costa Rica.

TURISMO:
As atrações turísticas mais populares incluem o distrito histórico de Candelaria no centro de Bogotá, a cidade murada e as praias de Cartagena, as cidades coloniais de Santa Fe de Antioquia, Popayán, Villa de Leyva e Santa Cruz de Mompox, o Santuário de Las Lajas Sé e Catedral de Sal de Zipaquirá.

Comments

comments