Bicho das viagens

IMG_0286

Quem tem o bicho das viagens, compreende bem, o quanto ele nos morde por dentro. Falta um mês para ir de férias com as minhas loiras, e este ano não há grandes voos para ninguém, que os budgets são curtos e os tempos de poupança.
Isto em parte, porque a mãe andou a lapidar o orçamento familiar, “rubrica lazer”, quando se pirou há 3 meses atrás para a América Latina. E, mesmo dormindo em autocarros, estações e hostels duvidosos, foi-se o orçamento de 2014 para grandes avarias.
Não tem problema (digo eu de beicinho). Temos o baú cheio de memórias e toda uma costa à nossa espera. Perseverança, trabalho e paixão são os ingredientes que não largo, e que me vão ajudar a fazer as malas em 2015.
Ainda há dias a Caetana perguntou: – Quando é que voltamos a São Tomé? Se a mãe quer, a mana quer e eu quero, porque é que não vamos?
A vontade é senhora, mas há considerandos que nos embaraçam os movimentos minha filha. Não sou de viver só de memórias, mas é muito importante, não ignorar, o bom de tudo o quanto já vivemos. E quando olho para as fotografias desta viagem, não fico com raiva, tristeza ou nostalgia. Fico com ganas de regressar. Saboreio, olho, revejo, lembro-me e depois fecho a pasta, como quem sai de depósito cheio para uma viagem longa.
Tenho a certeza que vamos regressar!

Comments

comments